• Twitter
  • Facebook
  • Google+

O Instituto Cultural Hering Harmônicas

Em 1923 Alfred Hering, emigrante alemão, fundou em Blumenau, no estado de Santa Catarina, no sul do Brasil, a empresa Hering Harmônicas que continua até hoje, depois de 90 anos, a produzir um dos melhores instrumentos musicais do mundo. Isto pode ser comprovado pela extensa relação de músicos, nacionais e estrangeiros, tanto na área clássica como folk, country, blues, jazz, que utilizam as harmônicas Hering.

A partir de 1996, quando um novo grupo de acionistas assumiu o controle da empresa, muito foi investido na criação de novos produtos a fim de atender as necessidades do mercado, cobrindo todos os estilos e atendendo muitas solicitações de profissionais. Também foram feitos grandes investimentos no desenvolvimento de novos materiais, novas ligas, novos designs e no treinamento da mão de obra (da qual tanto nos orgulhamos), tudo para oferecer ao mercado um produto cada vez melhor.

Os nossos esforços foram recompensados e hoje as Harmônicas Hering são exportadas para mais de 36 países de todos os continentes e o número de músicos profissionais de renome mundial cresce a cada ano.

Hoje a Hering Harmônicas está voltada para o mercado de instrumentos musicais de uma forma ampla.

Em 2007 com a colaboração do IBAMA – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente, a Hering realizou diversas pesquisas e testes com a finalidade de produzir instrumentos musicais com novas madeiras brasileiras certificadas. Os fabricantes e luthiers de todos os países têm usado praticamente as mesmas espécies de madeira para fabricar instrumentos musicais por muitos séculos, o que onera significativamente o seu valor no mercado internacional. Entre elas se destacam os abetos europeus, o jacarandá da Bahia, o mogno, o cedro, o pau Brasil e a Imbuia da África. Essas espécies possuem excelentes propriedades mas devido à forte procura inclusive para outras aplicações, a sua disponibilidade está diminuindo ano a ano, sendo que algumas delas já são proibidas de serem comercializadas.

Assim a procura por novas alternativas faz-se necessária. Com isto em mente A Hering produziu nos últimos anos, experimentalmente, guitarras, baixos e alguns instrumentos de percussão utilizando madeiras como o Tauari, o Ipê, o Marupá, o Cedro, a Sucupira, o Pau Ferro e outras, todas com ótimos resultados, mostrando que existem boas alternativas e  utilizando madeiras certificadas ou provenientes de manejo sustentável.

Com a obrigatoriedade do ensino da música no Brasil a partir de 2009, nas escolas de ensino fundamental I e II grandes dificuldades foram encontradas para sua aplicação. A primeira foi a falta de material didático. Utilizando a sua longa experiência na produção de brinquedos musicais educativos a Hering desenvolveu um conjunto de livros, “Método Hering”, que atendem amplamente esta necessidade.

Para contornar a segunda dificuldade, a falta de professores capacitados para o ensino da música, a Hering desenvolveu, em conjunto com a Educa Mais, um curso de ensino a distância, com o nível de Pós-Graduação para formar professores de música.

Desta forma, mostrando o seu comprometimento com o meio ambiente, através de apoio a programas de sustentabilidade, e com a cultura, através de incentivos à prática e o ensino da música, foi uma evolução lógica a criação do Instituto Cultural Hering Harmônicas, que visa atuar nessas áreas.

 

Atenciosamente,

Alberto Bertolazzi